12/01/2022 15h33

Equipes de neurocirurgia e cirurgia vascular do Hospital Central realizam procedimento raro no Estado

As equipes de neurocirurgia e cirurgia vascular do Hospital Estadual Central – Dr. Benício Tavares Pereira (HEC), localizado em Vitória, se uniram para a realização de um procedimento raro na instituição: a retirada de um tumor glômico carotídeo. O procedimento foi realizado na última quinta-feira (06), sendo essa a terceira vez que o caso é diagnosticado e devidamente abordado cirurgicamente em 12 anos de funcionamento da unidade. 

O procedimento, que durou aproximadamente cinco horas, reuniu sete profissionais das duas especialidades, por se tratar da ressecção de um tumor muito vascularizado, envolvendo os vasos da região cervical e nervos. A cirurgia contou com estimulação neurológica e uso do microscópio cirúrgico TIVATO™ 700, que permite longo alcance, flexibilidade e liberdade de posicionamento, garantindo a realização de procedimentos visuais muito mais rápidos e confiáveis graças ao seu alto desempenho e resolução de imagem com tecnologia 4k. 

O paciente de 74 anos foi acometido por um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em decorrência do tumor. De acordo com o cirurgião vascular, Claudio de Melo Jacques, um dos responsáveis pela cirurgia, esse tipo de tumor invade e comprime os vasos, estreitando-os. “Apesar de benigno, ele precisou ser retirado, pois apresenta características invasivas, afetando a circulação local”, informou. 

O médico explicou ainda que esse não é um procedimento comum de ser realizado no Estado. “Essa abordagem conjunta, com neurocirurgiões e cirurgiões vasculares, não acontece com frequência e, com a utilização de todo esse aparelhamento, é mais raro ainda. O que fizemos aqui, com todos os recursos utilizados, também não é feito em muitos lugares do Brasil”, disse. 

O paciente encontra-se estável e se recupera na unidade de terapia intensiva (UTI) do HEC sem o auxílio de oxigênio.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard