Processo de internação para cirurgia eletiva

Cirurgia eletiva é uma cirurgia programada que não é considerada de urgência e que o médico agenda o dia e o horário para sua realização conforme mapa cirúrgico do hospital e a ocasião mais propícia. Geralmente ela é realizada após diversos exames que são feitos para garantir as melhores condições de saúde dos pacientes.

Após o agendamento da cirurgia, o médico cirurgião preenche o laudo de AIH (Autorização de Internação Hospitalar) e encaminha para o Setor de Internação. Este por sua vez encaminha o laudo para Secretaria Estadual de Saúde (SESA) para ser autorizado. Toda cirurgia eletiva precisa de autorização com série numérica especial para que haja um controle do teto financeiro dos procedimentos de Média e Alta Complexidade (MAC) dos Municípios.

No dia e horário marcado para a cirurgia o paciente chega ao hospital pela Recepção Social e dirige-se ao setor de internação que irá providenciar sua internação no sistema. Neste dia o paciente precisa trazer um documento de identificação com foto e o seu cartão nacional de saúde.

Em seguida, o paciente será conduzido a sala de espera do centro cirúrgico e ali irá aguardar até a enfermeira do setor chamá-lo.

Quando tratar-se de pacientes idosos, com dificuldade de deambular ou menores de 18 anos, o familiar poderá acompanha-los até a sala de espera. Assim que o paciente entrar no centro cirúrgico ,devem aguardar na recepção social até o termino da cirurgia.

Ao fim da cirurgia e quando o paciente está liberado, a recepção social comunica o famíliar e o libera para conversar com o médico na saída do paciente.

Para sair do hospital, o paciente/acompanhante deverá estar com a notificação de alta emitida pelo médico para poder ter sua liberação no ato da saída pela recepção social.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard