23/12/2021 09h50 - Atualizado em 23/12/2021 12h01

IV Simpósio Capixaba de AVC promove intercâmbio da comunidade científica neurovascular

O Simpósio Capixaba de AVC já entrou para o calendário da comunidade científica do Espírito Santo e sua quarta edição, promovida pelo Hospital Estadual Central – Dr. Benício Tavares Pereira (HEC) que é administrado pela Fundação Estadual de Inovação em Saúde – iNOVA Capixaba, foi um sucesso. O evento reuniu profissionais e estudantes da área da saúde para palestras e debates de temas das áreas de neurologia vascular, neurocirurgia vascular e neurorradiologia intervencionista.

Realizado no Centro Católico de Estudos (CECATES), na Praia do Suá, em Vitória, o Simpósio contou com uma extensa e variada programação sobre abordagens e tratamentos ao acidente vascular cerebral (AVC), além da participação de especialistas mundialmente renomados.

Nomes como Sheila Martins, atual presidente da Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization – WSO); Octávio Pontes, da Universidade de São Paulo – USP, campus de Ribeirão Preto, e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV); Gisele Sampaio, coordenadora do serviço de AVC da Universidade Federal de São Paulo – Unifesp; entre outros, discutiram as mais atualizadas inovações no tratamento do AVC, além de deixarem palavras de elogio e incentivo aos serviços já prestados pela equipe da Unidade de AVC do HEC.

A palestra do diretor neuroendovascular do Service Marcus Stroke & Neuroscience Center e professor de Neurologia, Neurocirurgia e Radiologia na Emory University School of Medicine, nos Estados Unidos, Raul Nogueira, era o momento mais aguardado do evento. Em formato virtual, o médico apresentou dados de relevância técnico-científica para o desenvolvimento e popularização de conhecimento relacionado ao AVC.

“Quero parabenizar a todos os envolvidos na organização do IV Simpósio Capixaba de AVC. O evento foi consistente com o compromisso que o Hospital Estadual Central tem demonstrado na luta conjunta contra o AVC nos últimos anos. Um modelo que prova que hospitais públicos podem despontar como liderança nacional no desenvolvimento da ciência e educação no campo das doenças cerebrovasculares. Orgulhoso de todos vocês e muito grato pelos esforços contínuos”, declarou.

Para o organizador científico do evento, o médico neurologista, José Antônio Fiorot Júnior, esta edição colocou o evento em outro patamar. “Com o apoio financeiro e organizacional da Fundação iNOVA, conseguimos realizar um evento de alto nível técnico-científico, custeando a vinda para aulas presenciais em Vitória de palestrantes com grande destaque no cenário nacional e internacional da neurologia vascular e no tratamento do AVC”, ressaltou.

Fiorot acredita na potencialidade desse encontro anual e tem grandes expectativas para a próxima edição: “Estamos certos de que no ano de 2022 faremos um evento ainda mais impactante, colaborando para divulgação de conhecimento científico sobre o AVC, que vai trazer cada vez mais qualidade no atendimento aos pacientes acometidos pela doença, que é nosso principal objetivo”.

O Simpósio ainda contou com a presença do diretor-geral da Fundação iNOVA, Rafael Amorim, que destacou a importância da contribuição de eventos como esse para o cenário científico. “A ideia é investir em conteúdo que aprimorem ainda mais a saúde capixaba, promovendo, assim, mais acesso a tratamentos como os discutidos no evento”, frisou.

Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes / Danielly Schulthais / Ana Cláudia dos Santos
asscom@saude.es.gov.br

Comunicação iNOVA Capixaba

Luan Ribeiro / Gessika Ávila

comunicacao@inovacapixaba.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard